quarta-feira, 23 de outubro de 2013

[Opinião +D] Miguéis de Vasconcelos

Os Portugueses parecem não se terem ainda apercebido que perderam a Independência Nacional: as principais decisões do Governo não são já decididas localmente e de forma a respeitar os desejos e aspirações dos cidadãos-eleitores, mas por forma a honrarem os compromissos com os credores (antes especuladores e banqueiros, hoje, FMI, BCE e CE, que recompraram praticamente toda a nossa dívida).

A Europa manda em nós. Os nossos desejos (democraticamente expressos em sufrágio) são irrelevantes e a vontade das chancelarias do norte da europa, imperialmente soberana. Cavaco, Passos e Portas não são mais que novos Migueis de Vasconcelos, sabujos e fiéis salivadores em prol desse "governo europeu" que hoje, efetivamente, nos comanda e - implicitamente - derrama sobre nós doses massivas de desprezo racista.

Estamos sob Ocupação. Mas o Povo - bovinizado por doses massivas de Novela, Reallity Shows e, claro, de Futebol, parece sempre impávido e sereno. Os Migueis de Vasconcelos do atual regime imperial europeu descansam e seguem as suas ordens na plena e firma convicção de que "
povo aguenta" e a crua realidade dos factos parece dar-lhes razão, como demonstra a esmagadora abstenção registada nas últimas eleições.

Temos o que merecemos: o Governo que merecemos (ou que não fizemos o suficiente para expulsar), o Povo que merecemos (ou que não fizemos o suficiente para despertar) e a Democracia Aparente (que deixamos instalar). De facto, até temos os Migueis Vasconcelos que merecemos. Exatamente e na medida certa. Nem mais, nem menos.




Rui Martins (membro da Coordenação Nacional do +D)

Os textos de opinião aqui publicados, se bem que da autoria de membros dos órgãos do +D, traduzem somente as posições pessoais de quem os assina.

Sem comentários:

Publicar um comentário