segunda-feira, 19 de agosto de 2013

[Opinião +D] Os “salta-pocinhas”

Segundo as últimas sondagens, a mais recente crise política afectou sobretudo o CDS-PP e, em particular, o seu líder, Paulo Portas. Não sabemos se essa queda nas sondagens será “irrevogável”, mas, decerto, é essa a palavra-chave para explicar o fenómeno. O que é, apesar de tudo, um bom sinal. A população é, em geral, cada vez mais cínica em relação aos políticos – “são todos mais ou menos iguais”, considera –, mas, ainda assim, há linhas vermelhas.

Mário Soares, a este respeito, tudo disse, quando chamou a Portas “salta-pocinhas”. Só é pena que Soares não tenha a menor autoridade para o dizer – ainda nos lembramos que chegou a jurar abandonar irrevogavelmente a vida política activa, acabando depois por se recandidatar às eleições presidenciais, onde obteve o resultado humilhante que se sabe.

Seja como for, precisamos, de facto, de uma nova classe política – não mais calculista, que apenas siga o princípio, igualmente cínico, de que “em política, nunca digas nunca”. Isso não seria, de todo, suficiente. Ao contrário, precisamos de políticos que tenham a coragem de se comprometer com determinados princípios mas que, depois, honrem esses compromissos. Aí sim, irrevogavelmente. E sem invocaram em vão “a Pátria” para procurarem justificar as suas cambalhotas…

 





Renato Epifânio (membro da Coordenação Nacional do +D)
Os textos de opinião aqui publicados, se bem que da autoria de membros dos órgãos do +D, traduzem somente as posições pessoais de quem os assina.

Sem comentários:

Publicar um comentário